quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Redenção



Que sensação horrível essa de se sentir incorreta, impura, transgressora, ainda não sei se o sendo. Parecia que a mediocridade havia pousado sob meus ombros e o peso me lembrava a todo instante os fatos de minha vida, estes que para mim, traziam lembranças puras e inocentes. Essas lembranças me enchiam de uma nostalgia vibrante e intensa. Ansiava que o tempo retornasse ou que simplesmente parasse; ali, exatamente onde eu pudesse não mais me mover, só transbordar meus sentimentos em cada canto, e senti-lo espalhar-se através dos cômodos, das frestas. A minha vontade me tornava reprimida e inconstante; e quanto mais me distanciava, mais em mim, era forte esse desejo de retorno, de busca, de rendeção.

Nenhum comentário: