domingo, 19 de junho de 2011

Me diz aí

Ainda assim, continuo com esse vazio, á procura de algo que não sei bem o que é. Ando pensando e pensando. Me mantenho calma, pois sei que é sempre o melhor caminho. Preciso me dedicar, construir novamente velhos planos deixados no baú. Só preciso de foco e disciplina. Mesmo com esse vazio, me sinto hoje, mais leve. Me dei conta de que muita coisa que acontece acaba sendo melhor. Me dei conta até mais rápido do que poderia imaginar, mas com um certo peso no peito, com uma certa sensação de algo inacabado, embora acabado. Não gosto dessa sensação e não gosto mais ainda de não poder fazer nada. Mas, dizem que sempre passa, não é mesmo? Embora, como uma boa Canceriana, tenha essa mania chata para alguns de preservar, guardar tudo, tudinho... Preciso aprender à abrir mão. As pessoas tem seu próprio caminho. Não tenho como preservá-las, senão na memória. A realidade é que odeio de verdade qualquer perda. Sinto isso tão profundamente. Vou esperar pacientemente que tudo se vá... É só não parar no tempo. Mas, me diz aí, o que fazer com essa saudade?

Um comentário:

Fabianny disse...

Também não gosto dessa sensação.