sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Travessia

Não sei como caminhar num mundo tão inescrupuloso e agressivo. Engatinho como uma criança curiosa. Sei bem como avançar assim, aos poucos, olhando pros lados. Gosto de precisão, de acertar o alvo. Mas, vezenquando da calma surge uma força que quer a ruptura dessa tranquilidade e me desfaço com o maior dos golpes de todas as minhas cautelas. Ter calma é bom, olhar pros lados é seguro e eu não atravesso a rua sem olhar pra todos os lados.

3 comentários:

Fabianny disse...

"vezenquando da calma surge uma força"

Creio mesmo que há força na calma.

Fabianny disse...

aah mas faz tempo que não posto no blog dos gatos... agora que finalmente tô criando um prometo voltar. :}

Fabianny disse...

Mas eu sou libriana viu?

Que bom que você curtiu o Pretextos Contextuais também.

Gostei muito desse teu espaço, já pode postar mais. :}

Tu é aqui de Fortaleza?