segunda-feira, 13 de julho de 2009

Sugar e ser sugado pelo amor


Sugar e ser sugado pelo amor
no mesmo instante boca milvalente
o corpo dois em um o gozo pleno
que não pertence a mim nem te pertence
um gozo de fusão difusa transfusão
o lamber o chupar e ser chupado
no mesmo espasmo
é tudo boca boca boca boca
sessenta e nove vezes boquilíngua.

(Carlos Drummond de Andrade)

Um comentário:

Rêmulo Melo disse...

Que poesia erótica, quente. Parece o Sade, procura esse cara depois.
Abraço.